27.3.17

waste.x

6 comentários: | |

Um pequeno copo de vodka e cinzas de cigarros acesos faz um complô contra mim,não sei discernir os funerais do coelho branco. As vezes as pessoas me questionam o porque de eu ter mudado tanto,talvez eu tenha pegado o gosto de ouvir músicas funébres que parecem antigas moedas portuguesas.

Num momento de epifania,meus olhos queimam com a ilusão de que tudo é tão brusco! E naquele breve momento de dúvida,sempre existe o silêncio.Minha alma são crustáceos,mas e quando o nosso próprio corpo passa a ser observado e interpretado? Me sinto um livro prostrado em uma das pratilheiras reluzidas em pó. A percepção é diferente.

Gosto de subjugar o estudo como uma necessidade extremamente necessária. Tenho tirado tempo do meu dia para estudar e costumo assistir vídeo aulas com várias disciplinas passadas na aula e me aprofundo muito na parte teórica e na prática,somente assim eu consigo me sair bem nas provas.

Eu nunca fui uma pessoa só,eu sempre vou mudando e me reinventando. Tenho fases,assim como a Lua. Tenho uma abominação por pessoas que são singelas em dizer que tem vários tipos de preconceito,seja com feministas ou por pessoas que são representantes das comunidades LGBT no nosso país!



Estou de volta,depois de um longo prazo fora de páginas da internet eu me adentrei novamente a esse espaço tão brusco e lunar. Minha auto-estima está tão baixa,estou tão desmotivado a continuar escrevendo por aqui mas o prejuízo não pode ser grande. Estou vulnerável,mas me afasto de coisas explicitas até porque não vai me favorecer em nada.